Corre Mundo

Uma estreia em Paris. E um quilômetro pra cada um


Não é minha, não. Pelo menos por enquanto.

A Jussara, amiga querida de Uberaba, está indo para sua primeira maratona, e como não é boba nem nada escolheu Paris. Na volta, vai contar tudinho em detalhes. Antes de partir, porém, pediu um espaço no blog para deixar um recado às pessoas queridas que a ajudaram na empreitada.

Vai, Ju, o frio na barriga é nosso também. Arrasa :)

“Não vou dizer que nunca me imaginei correndo uma Maratona… no começo, não mesmo… mas depois de um tempo e algumas meias maratonas, acho que é o caminho natural começar a pensar no “grande desafio”. Pra mim ele surgiu primeiro como uma ideia a longo prazo, e eu acabei estabelecendo como meta Berlim, 2013. Estaria a poucos meses de completar 30 anos, já me imaginava mãe e achava que seria uma belíssima comemoração.
Mas a vida não é bem assim. Você faz um plano, Deus faz outros… ou pelo menos te mostra que para chegar onde você deseja, há vários caminhos possíveis.
2011 não foi um ano fácil… dentre vários ocorridos, e várias conquistas (precisamos sempre lembrar que elas existiram, né?), acabei ficando afastada da corrida por quase 3 meses, em razão de uma periostite brava que resolveu me pegar de jeito.
Eu achava que nunca mais voltaria a correr. Tinha dor até ao caminhar. Descer escadas e usar salto era algo impossível.
Nessa época descobri a natação e a bike, que me fizeram sobreviver. E acompanhei (obrigada, bike!) cada treino do André pra Maratona de Buenos Aires.
No dia da prova dele, já curada da minha lesão, acompanhei-o por 15km. Foram 7 km no começo e 8 km no fim. Foi naquele dia que eu tive certeza que um dia faria meus 42km. Mas ainda tinha Berlim 2013 como meta.
Foi aí que, ao programar férias para esse ano, decidimos pela Europa e, por que não uns dias em Paris? Quando viajar? Abril, claro! Coincidindo com a Maratona de Paris, era hora de decidir por antecipar ou não os planos.
As prioridades não envolviam corrida, e a Maratona de Paris caiu como uma luva quando eu precisava de uma “fuga”, um objetivo. Conversei com o Dani (treinador), ele disse que tinha medo, por ser um treinamento bem pesado, mas que deixaria eu ir treinando e sentindo a evolução, contanto que eu prometesse não correr os 42km se as coisas não evoluíssem bem. Achei sensato, concordei e comecei a treinar, mas juro, sem acreditar muito que iria realmente fazer a prova…
Decidi não “anunciar” esse objetivo. Só iria decidir por fazer ou não a prova quando (e se) conseguisse completar meu primeiro treino de 30km.
Ele (o treino chave) foi maravilhoso, e seguido de um relato mais emocionante ainda, vindo de uma pessoa única, que, se já era um exemplo pra mim antes, passou a ser ainda mais (obrigada, seu Willy!!!).

Hoje embarco pra buscar a coroação desses meses de treinamento e dedicação. E levo comigo a certeza de que uma Maratona não se resume a 42km195m.. é muito, mas muito mais que isso.

Ainda tenho duas semanas até a prova… alguns treinos de puro polimento, que serão feitos por lá, no intervalo dos passeios, mas tenho certeza de que o mais difícil já foi feito.
Coincidência ou não, a prova será exatamente no dia em que eu completo 3 anos do meu primeiro treino de corrida. Vou levar as lembranças desse dia comigo pra sempre, mas dia 15 de abril de 2012, quando eu estiver prestes a largar, sei que elas estarão ainda mais fortes.

Mas não são só elas que irão comigo...
Cada um cria suas estratégias mentais… a minha será dedicar cada km percorrido a uma pessoa que, de uma forma ou de outra, foi/é importante pra mim no mundo da corrida. Tenho muito mais que 42 pessoas para quem gostaria de dedicar esses quilômetros e sofri para “pinçá-los”.
A ordem em que os amigos estão dispostos é totalmente aleatória, salvo duas pessoas: minha mãe, que vem em primeiro lugar, sempre, pois sem ela nada seria possível na minha vida, e o André, pra quem eu dedico o último quilômetro, aquele mais difícil e mais feliz, no qual ele estará ao meu lado, como sempre esteve e eu tenho certeza que sempre estará, nos momentos mais difíceis e mais felizes. Vocês dois são minha vida! Amo vocês incondicionalmente.

Os outros 40km…
Aos amigos do Siga o Gordo, a quem todo o agradecimento seria pouco… em especial ao Júnior (primeiro e grande incentivador, que nos levou para a turma), Djalma, Fabiano, Letícia, Reginaldo, Alessandro, Júlio (baita companheiro, me acompanha nos treinos mesmo quando estou longe!), Fernanda, José Roberto, Erlana, Seu Willy (a pessoa que mais me emocionou nesses treinos!!!) e Mirella (louca igual a mim!!!).
Aos amigos virtuais, que se tornaram reais, e mesmo de longe sempre estiveram tão perto, me apoiando, me “puxando a orelha”, me incentivando… Debs (um dos maiores presentes que eu ganhei!!!), Carol Borges (sem palavras), Harry (desde os primeiros passos…), Yara (queridíssima sem tanto!), Colucci (gosto poooouco!!), Rodrigo (posso “frangar” em Paris? Estou orgulhosa pela sua disciplina, e não tenho palavras pra agradecer o apoio nos 32km), Marcel (3h30m no Rio e ganha 2 lanches, hein!), Cássio Politi (exemplo! super admiro!!), Anderson Zacarias (pena que você não vai fotografar essa!!!), Serginho Xavier (sou muito fã… e aquele comentário sobre a minha postura na USP tem me acompanhado desde então), Apa Alfano (você não imagina como me inspira), Rê Moretti (ver sua força e sua garra em Buenos Aires foi maravilhoso), Rodrigo Montoro (#vamoquevamo) e Juliana Dedé (me fez chorar esses dias…), Guga Kamei (apoio incondicional durante a lesão, né amiga?), Majo (vizinho mais que querido), Marina Gomes (fofíssima, falando que vai se lembrar de mim quando resolver pagar a promessa que fez de correr uma Maratona se entrasse no Mestrado!).
Aos queridíssimos da Run&Fun, em especial Dani (obrigada por acreditar que eu poderia vencer os treinos!!), Camila (ainda não acredito que você não vai estar lá!!! Sempre tão fofa!!!) e Mário Sérgio (não existe no mundo uma pessoa com um astral tão alto!!!).
À Grazi, por me dar o prazer de ter a companhia de uma atleta de elite de vez em quando nos meus treinos! Admiro demais!!!
Às pessoas maravilhosas que um dia me deram o prazer de ouvir que começaram a correr, dentre outras razões, por verem o meu amor pela corrida, Marília Brasil, Fernando Misson, Marília Cecílio, Miralda, Sandra, Flavinha, Suelo (minha madrinha do coração).
Cada um de vocês terá um pedacinho pelas ruas de Paris!
Aproveito para me desculpar com meus amigos e familiares (especialmente os não corredores) pelo tempo que fui “ausente” e/ou “chata” durante a preparação da Maratona… a disciplina necessária pra encarar os 42km às vezes (quase sempre) faz isso com a gente… Amo vocês.

Depois de 42 pessoas maravilhosas, e 42km, acho que mereço que os últimos 195m sejam meus, certo? rsrsrs
Preparem-se, queridos! Vocês estão prestes a “correr” 42km!
Que venha a Maratona!

 

Ainda bem que tá todo mundo em forma, então nem vai pesar tanto pra carregar esse povo nas costas, hein, Ju? :)


Twitter Siga o Corremundo pelo Twitter Facebook Curta nossa página no Facebook


  • 8 Comentários

  • André Tuma says:

    01/04/2012

    Ju….como nao poderia deixar de ser, vou estrear os comentários. Com tanta gente te apoiando, vai sobrar perna e emoção. Tentei retribuir, dentro das minhas (muitas) limitações, um pouquinho de td que fez por mim em BsAs. Participei dos treinos, vi como foi dedicada e disciplinada. Isso é 80% da receita do sucesso. Sua evolução, como corredora e como pessoa, sao impressionantes. Agora é só polir, fazer uns treinos gelados e chegar focada, com cabeça boa e tranqüila na prova. Estarei lá, no começo, pra segurar a onda, e no final, pra comemorar junto. Amo vc!

  • Ju, a parte dificil já foi, agora é só alegria.
    Muita LUZ na cidade LUZ!
    #GostoPouco do #casal21 que agora será #casal42.
    Obrigado pelo km dedicado, pode mandar pelo sedex.
    Curta as férias e corra Paris!
    Beijos
    Colucci
    @antoniocolucci
    http://www.webrun.com.br/colucci

  • Ju , quebra tudo lá e acima de tudo se divirta. A gente leva o treino a serio justamente pra na hora da prova curtir cada momento sem maiores sofrimentos – “Suar mais nos treinos para sangrar menos na batalha”.

    Ficarei na torcida aqui. Em breve chega meu ironman e minha primeira maratona (a do Ironman nao conta rsrs) sera em Chicago em 7 de outubro.

    Vamos que vamos!!!!! Uruuhul!!

  • Carolina Borges says:

    02/04/2012

    *Suspiro* O seu relato me fez chorar… como me emocionei! Ouvi a sua voz em cada palavra escrita neste texto. Estar no time dos seus queridos e homenageados e ao lado de tanta gente boa e bacana é um PRIVILÉGIO!

    Torna-se sua amiga também foi um dos presentes que a corrida proporciona na minha vida. Faço das palavras do André e do Montoro, o mais difícil você fez. Concluiu todo o seu treino com amor, Disciplina e dedicação. Agora, é chegar lá e curtir cada quilômetro, pois estaremos aqui com o coração em Paris torcendo muito por você…

    Ju, vai lá brilhar (mais!)

    Beijo! Beijo! Beijo!!

  • Uma excelente corrida para você. Antes de qualquer coisa pense apenas em se divertir, ou seja, corra com leveza, se prepare psicologicamente para manter a calma diante de qualquer imprevisto, enfim, na minha opinião você já é Maratonista. Que venha essa formalidade parisiense…

  • Cintia says:

    29/04/2012

    Oi, Jussara! Conheci sua história e soube deste artigo apenas agora através da coluna de Sérgio Xavier Filho da Runners (Expresso 22). Parabéns por sua trajetória que serviu de inspiração agora que encaro minha primeira lesão :(

  • Harry says:

    30/04/2012

    Oi Jú
    Só hoje soube deste post.
    Adorei e sempre na torcida por você
    Beijos
    Harry

  • Deixe um comentário