Corre Mundo

TRÊS DIAS EM PRAGA – MELHORES PASSEIOS


Castelo de Praga

 

Praga é linda, linda, mas fica MUITO melhor se você evitar a alta temporada. Com menos pessoas se espremendo em frente ao relógio astronômico seu único esforço será abstrair as zilhares de lojinhas de souvenir made in China do cenário. Fui em abril, época da meia maratona, o clima estava bom e a ponte Carlos perfeitamente transitável. A maior parte dos turistas fica em torno de três dias na cidade, que são suficientes para ver as principais atrações e aprender um pouco do que seus professores de história tentaram te ensinar sobre a idade média durante anos :) Mas se quiser realmente “viajar” vá para Cesky Krumlov, distante duas horas de Praga. Se pudesse voltar atrás teria dormido uma noite lá. A matéria que fiz para o Uol está aqui. Cesky Krumlov é uma ótima opção de parada para quem está fazendo o clássico Praga-Viena-Budapeste também.

Mas o assunto aqui é Praga. Seguem meus destaques separados por área (a cidade é bem dividida, fácil se localizar):

 

PARTE 1- CIDADE VELHA (STARE MESTO)

É o “centro histórico”. Em um dia você dá conta, a pé, com bastante calma.

Old Town Square – Patrimônio Cultural pela Unesco, é a praça da prefeitura antiga (de 1338), rodeada de igrejas, casas e construções seculares. Lá fica a torre do Relógio Astronômico, e a cada hora cheia há um desfile dos 12 apóstolos, santos e outras figuras, das 9h às 21h. O relógio tem várias marcações de tempos e foi instalado em 1410. Lá também começa e termina a Maratona de Praga. Durante o verão e datas festivas a praça abriga uma feirinha delícia – prove o Old Prague Ham, um prosciutto cozido que lembra um pouco o que comemos como tender.

 

Vídeo da celebração dos 600 anos do Relógio Astronômico de Praga

 

 

 

Týn Church – É a mais marcante da praça, com suas duas torres negras (de poluição acumulada, originalmente eram claras) bem impactantes. Há um pátio atrás dela, local de troca de mercadorias na idade média.

Tyn Church em Praga, à noite. E essas barraquinhas vendem o presunto (Old Prague Ham), uma rosquinha doce chamada trdelnik e alguns souvenirs

 

Ponte Carlos (Karluv Most) – Bom, tenha em mente que Carlos IV lá é muso e quase tudo tem o dedo dele. A ponte mais famosa da cidade tem 520 m de extensão teve a construção iniciada em 1357, por ordem dele, claro. Ao longo dela estão várias estátuas, cada uma com sua história. A mais procurada é a de São João Nepomuceno (que foi atirado nas águas naquele ponto porque se negou a revelar ao rei certas confissões talvez não muito pudicas da rainha). E é lá que todo mundo segue para passar a mão no cachorro que acompanha o santo (para voltar à cidade, diz a lenda). A maratona passa por essa ponte, mas a meia maratona não.

 

Bandas na Ponte Carlos – neste dia, rock pesado tocado com instrumentos clássicos pouco antes da largada da meia maratona

 

Rudolfinum – belo edifício neo-renascentista, de frente para o rio, com sala de concertos da Filarmônica Tcheca. A meia maratona começa e termina lá.

 

JOSEFOV

Bairro judeu pertinho da Praça da Cidade Velha, com quatro sinagogas, um museu e um cemitério. Você deve comprar um ingresso único para ver tudo. Se tiver que escolher apenas uma, vá à Old New Synagogue, a mais antiga da Europa ainda em funcionamento, do final do século 13. No sótão dela fica escondido o corpo do Golem – um ente feito de barro criado por um rabino. A lenda diz que ele ressurge por meio do pergaminho com uma frase cabalística colocado debaixo da língua. Aos sábados o rabi retirava o pergaminho da boca do Golem, mas um dia se esqueceu e ele destruiu tudo. Desde então o pergaminho foi retirado para sempre

 

PARTE 2 – CASTELO (HRADCANY)

Pegue um bonde (tram 22, 23 ou 9). Fundado no século 9, era residência dos príncipes e reis da Boêmia e hoje é onde fica o presidente. As atrações principais são: Catedral St. Vitus (com construção iniciada em 1344), Old Royal Palace, Golden Lane, Basilica St. George e Torre de Pólvora, além dos jardins (fecham no inverno).
Na saída do castelo há a Golden Lane, uma vilazinha com as casas dos trabalhadores do século 16, nas quais hoje vendem souvenir. Uma delas foi onde Kafka viveu por um ano (a número 22).

 

Catedral de São Vitor e a casa onde Kafka morou na Golden Lane ao lado do Castelo de Praga

 

 

Desça pela rua Nerudova, que liga o Castelo e o Bairro Pequeno (malá strana).

 

MALÁ STRANA (PARTE PEQUENA)

Veja a catedral de São Nicolau (Chrám Sv. Mikuláse) em estilo barroco, construída de 1704 a 1756 e a Kostel Panny Marie Vítezné, famosa pela estátua do Menino Jesus de Praga (compre as medalhinhas lá, ao fundo da igreja).

O Franz Kafka Museum já mostra logo na entrada a relação entre o escritor a República Tcheca (ele só escrevia em alemão, e eles obviamente não gostavam muito disso).

Humor tcheco no Museu de Kafka – sim, é um mapa do País

 

 

PARTE 3 – CIDADE NOVA (NOVE MESTO)

 

A Cidade “Nova” foi fundada por Carlos IV (claro) em 1348 e hoje é o centro comercial. Lá ficam o Museu Nacional (Národní Muzeum), um prédio lindo – fique atento pois há alguns concertos interessantes durante a semana, e a Opera. Ao lado deles está a principal estação de trem (para ir a Viena ou Budapeste, por exemplo), a Praha Hlavni. O Museu Nacional fica ao fim da Václavské Námestí (praça Venceslau), avenida com lojas, restaurantes, casas de câmbio, internet (desça no metrô Muzeum ou tram 11).

 

Concerto no Museu Nacional. O público fica sentado nas escadarias do belo hall de entrada

 

 

 

ALEATÓRIOS

Vista de Praga a partir do Castelo

 

Quer deixar um tcheco feliz? Diga que conhece os compositores Dvorak e Smetana

Quer correr? Parque Petrin. Faça uma série de intervalados em homenagem a Emil Zátopek.

Foto de Emil Zatopek, a locomotiva humana, em uma edição especial de atletas olímpicos no Museu Nacional de Praga

 

Loja de bike com preço bom e perto do centro histórico? Finebike (site aqui)

Conhecer a cidade andando com guias locais: Prague Walking Tours (site aqui)

Quer fazer graça? Bikes-aranhas para 7 pessoas (site aqui)

Aranha tour pelo centro histórico

 

Trazer presentinho pra mãe, tia, vó, vizinha? Cristais da boêmia e medalhas do Menino Jesus de Praga

Há um café cubista (Gran Cafe Orient – neste site) perto da praça do relógio. Confesso que esperava mais. Eu mesma na cozinha consigo (involuntariamente, lógico), formatos mais transgressores para doces e tortas.

Café cubista – muito “empoladinho” pra pouca transgressão

 

Comida Muita gente reclama da comida. Achei deliciosa. É a base de carne de porco e batata, com molhos ótimos, porções vikings e muita cerveja. Um restaurante bem gostoso e totalmente não turístico é uma caverninha próximo à praça do relógio: Krcma.  Havia lido uma indicação em um blog sobre o U Mecenase, ao fim da rua Nerudova. É gostoso, mas os preços são beeem pega turista.

Restaurante Krma, perto do Centro Histórico. Boas carnes e pouco frequentado por turistas. Crédito: krma.cz

A Budvar tcheca é MUITO mais gostosa que a americana. A cerveja que eles mais tomam é bem leve e eu não gostei muito, a Pilsner Urquell. Uma das cervejarias mais antigas do País (1560) é a Eggenberg (em Cesky Krumlov tour com degustação)

Acervo pessoal pós viagem :)

 

Onde ficar

Se não ficar no Centro Histórico ou muito próximo a ele, basta estar a poucas quadras de um tram. Fiquei no Hilton e no Hotel Plaza Alta. Este último é interessante por estar em uma área muito jovem da cidade, com centros de arte contemporânea, e talvez seja a aposta mais descolada em um futuro próximo. E fica ao lado do tram.

 

Pequeno dicionário

dobry den = bom dia

prosím = por favor

dekuji (djekuí) = obrigado

pivo = cerveja

 


Twitter Siga o Corremundo pelo Twitter Facebook Curta nossa página no Facebook


  • 16 Comentários

  • Olá. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  • Muito bom!! parabens!! vai me ajudar bastante!

    • Marina says:

      09/10/2012

      Espero que goste de Praga tanto quanto eu… mas acho que não tem como não amar a cidade :)

  • Parabens! Estou viajando amanha e vou passar por Praga. Vou anotar as dicas! Bjsssss
    Carol Guelber
    http://Www.viciosdeviagem.blogspot.com

  • Marcio says:

    10/10/2012

    Não existe cidade mais linda no mundo que Praga. O post está bem completo, mas a minha sugestão é o Teatro Nacional de Marionetes, que encena Don Giovanni, do Mozart. Imperdível!

    Em 2010 os cristais estavam bem mais caros que em 1998, quando fui a Praga pela primeira vez. A solução foi comprar casinhas de porcelana, réplicas das casas da Praça da Prefeitura da Cidade Velha.

    Dvorak e Smetana estão entre meus compositores preferidos. Minha sinfonia favorita é a “Do Novo Mundo”, do Dvorak, e o poema sinfônico “Minha Pátria”, do Smetana, também é muito belo.

    • Marina says:

      10/10/2012

      Ótimos apontamentos, Marcio! Meus pais acabaram de voltar e disseram que os cristais tinham preço um pouco melhor em Karlovy Vary. Só fui me aprofundar nesses compositores depois da viagem, e me emocionam muito também.

  • Que delícia ver a senhorita atualizando o blog de novo!!! Adoro!!! Minha mãe é uma apaixonada por Praga… quando ela foi, ano passado, dei umas dicas suas, da época da Meia Maratona, pra ela ler… e ela amou!
    Beijinhos, querida!

  • Giselle says:

    26/03/2013

    Olá Marina!

    Eu e meu noivo estamos planejando nossa viagem de férias e só poderemos viajar em janeiro. Já pesquisamos vários blogs e decidimos ir ao Leste Europeu e fazer o tradicional Praga-Viena-Budapeste nesta época e enfrentar o frio com a cara e a coragem.

    Sei que é muita ousadia nossa, mas você que já conhece a região, acha que é viável passear por Praga neste período, mesmo com o frio?

    Bjos.

    • Marina says:

      26/03/2013

      Oi Giselle! No inverno o país tem uma cara completamente diferente. Eu lembro que vi as fotos desse blog (http://www.maladerodinhaenecessaire.com/category/republica-checa/) de Praga no inverno e quase não reconheci. Mas eu sou suspeita para falar, porque odeio frio (qualquer coisa abaixo de 22ºC no meu caso). Eu não iria, mas por me conhecer bem e saber o quanto sofreria, mas muitas pessoas vão, gostam, e os passeios são todos viáveis. Aliás, você pode usar o frio a seu favor e visitar Insbruck ou outro destino de neve na Austria :)

  • Carlos Saraiva says:

    06/05/2014

    Bom dia. Estarei indo dia 15/10/14. Fico la uma semana.
    Tem alguma dica sobre a temperatura, é muito frio !!

    Obrigado

    • Marina says:

      23/07/2014

      Começa a ficar mais frio, sim…mas nada insuportável! Boa viagem :)

  • Norma Texeira says:

    14/03/2015

    Olá, gostei por demais das dicas. Objetivas. Vou estar em Praga a passeio, acredito que inicio de Junho, pois estou viajando sem data a vontade em um periodo de 40 dias pretendo fazer o roteiro Amsterdan/Bruxelas-Bruges/Berna/Viena/Budapeste/Praga/Berlim/Amsterdam. Estou sozinha e com 72 anos. Qual a sua opinição? Agradeço a gentileza do retorno

  • Muito legal seu post, parabéns!

  • Adorei as dicas, maravilhosas!

  • Deixe um comentário