Corre Mundo

Ceará, Ceará: Canoa Quebrada e Jericoacoara


 

Tava no Crato/ de Crato para Monteiro  / de Monteiro para o Crato / de Crato para Juazeiro/ depois do Crato / eu voltei para Monteiro  / de Monteiro para o Crato / de Crato para Juazeiro

(A Vida Tava Tão Boa)

 

 

 

 

Essa música é carinhosamente cantada pelo meu namorado em várias de nossas viagens estilo pinga-pinga. Ele só troca os nomes pelos de nossas infinitas paradas. E por coincidência tudo começou no Ceará: Fortaleza-Canoa Quebrada-Fortaleza-Mundau-Flexeiras-Mundau-Itapipoca-Jijoca-Jeri-Jijoca-Fortaleza. De ônibus e pau de arara, tudo dando muito errado, logicamente.

 

O guia de Canoa Quebrada do UOL (AQUI) saiu dai. Gostei de lá e poderia facilmente ter ficado mais tempo. Não é o lugar para fazer só um bate-e-volta vindo de Fortaleza, fique pelo menos uma noite.

A melhor maneira de chegar é alugar um carro em Fortaleza ou pegar um fretado na Beira-Mar. Se tiver paciência de Jó e muito bom humor vá de viação São Benedito na rodoviária. É um ‘circular’ de 4 horas. Custa mais ou menos R$ 20 (170 km).

O passeio mais bonito depende da maré baixa. Consulte aqui e veja o melhor horário do dia para fazê-lo. É o que vai para Ponta Grossa, quase na divisa com o Rio Grande do Norte, passando por uma infinidade de falésias multicoloridas.

Um outro atrativo são os saltos de parapente sobre a praia e a prática de kitesurf. Para menos adrenalina há os passeios de jangada.

PREÇOS: Mesmo eu tendo ido na altíssima temporada, achei bem justos. A maioria das pousadas que pesquisei cobrava cerca de R$ 100 o casal com café da manhã.

 

 

Sacadinha da pousada Quebramar. É de um argentino sem o mínimo de simpatia. Apesar do bom custoxbenefício, não recomendo

 

Barzinho para a noite

Salto de parapente

 

Fim do passeio de Ponta Grossa (ida)

 

 

JERICOACOARA

 

 

Todo mundo adora Jeri. Tentei sair do senso comum. Procurei defeitos, imperfeições e aborrecimentos – e fui incapaz de encontrar. Não teve jeito. É um gostinho de Lençóis Maranhenses para os menos aventureiros. Para quando você quer um lugar lindo-maravilhoso sem muito esforço (desconsiderando o chacoalhar de Jijoca até lá).

Na jardineira que faz o trajeto de Jijoca passando pelo Parque Nacional inserido na Área de Proteção Ambiental já dá para ter uma ideia do que virá. O vilarejo só recebeu energia elétrica em 1998, e foi um dos primeiros lugares do País a ter os cabos subterrâneos. Sem postes e fios sobre a cabeça, sobra o charme da iluminação indireta, com velas e arandelas espalhadas por todo canto.
Some-se a essa atmosfera as pousadas e restaurantes que, mesmo com o aumento da infra-estrutura, conseguiram manter a rusticidade de ruas de areia.

 

5 BELOS MOTIVOS PARA ESTAR EM JERICOACOARA

1) A praia principal não tem nada de monótona. Sobe maré, recua maré, formam piscinas, mudam o tom, as luzes, as cores.

2) De bugue ou quadriciclo passando por dunas, lagoas, mangue, vilas e balsa pelo rio vá à lagoa da Tatajuba. Lá, redes sobre as águas transparentes convidam ao descanso, mas também instigam a diversão em caiaques e manobras de kite ou windsurf.

3) Uma caminhada para o lado direito da praia principal leva ao cartão-postal da vila, a Pedra Furada. Quem vai pela praia precisa apenas estar de olho nos horários da maré e ir no momento mais baixo do dia. Se for pego pelas ondas, no entanto, há um outro caminho para voltar, por cima do morro, passando pelo farol. Leve água, não tem erro.

4) No fim do dia a romaria se dá para a enorme duna à esquerda da praia, onde é possível avistar um pôr-do-sol inesquecível (se não tiver muita gente). Seja em cima da duna ou embaixo, as tonalidades do céu são lindas, lindas. À noite, apresentações de capoeira e as festas embaladas a forró e reggae dão o tom.

5) A Lagoa Azul /Lagoa do Paraíso há uns 20 km. Optei por conhecer esta lagoa quando fui embora. Saímos de manhã de Jeri com uma agência. Parada para banho e almoço na Lagoa Azul e depois seguimos até Jijoca, onde pegamos o ônibus para Fortaleza com a Redenção. É um esquema bem bagunçado, mas funcionou e saiu mais barato que pagar o passeio separadamente.

 

 

ONDE FICAR

Eu me hospedei na pousada Nova Era. Fiquei em um dos apartamentos internos e o preço era incrível pelo lugar.  O café da manhã feito pela dona Virgínia, ótimo, com direito a crepes variados do sabor que “sua fantasia pedir”, dizia a italiana simpaticíssima. Pelo que vi os valores subiram um pouco, mas para as acomodações internas ainda deve compensar.

 

Um lugar pelo qual eu me apaixonei foi a Casa de Areia, bem em frente à praia e com apenas 4 quartos. Pelo que oferece os preços não são nenhum absurdo. Para falar a verdade quando vi achei que fosse mais uma pousada da categoria “impagável”, mas não é.  As diárias começam em R$ 200 na baixa temporada, para duas pessoas, cheia de mimos como café da manhã sem limite de horário e a vista direta para o mar.

É pequena e a coisa mais charmosa. Parece uma casa (ou pelo menos dá vontade de morar para sempre). Pedi para entrar conhecer uma noite, e prometi a mim mesma que um dia voltaria para me hospedar lá.

 

 

ALIMENTAÇÃO

Há um bistrozinho na rua principal bem perto da praia que serve os sucos mais deliciosos que já tomei. Eu não lembro o nome do lugar… se alguém souber por favor escreva.

Bom e barato: um macarrão com frutos do mar na Cantina de Jeri que custou uns R$ 20 (hoje deve ser uns 30). Achei que fosse uma porção minúscula (sou uma viajante desconfiada), mas veio um panelaço enorme para duas pessoas e ainda com uma lagosta.

Roubada: Há um restaurante com mesas amarelas em uma ruela no qual você escolhe o peixe, ele pesa e prepara. Não caia nessa. É caríssimo e apenas razoável. Por metade do preço você come em um lugar muito mais charmoso.

 

Informações
Como chegar: Jericoacoara fica a 313km de Fortaleza, com acesso pelas BR 222 e 402, passando pelas CE 085, 422, 354, 402 e 179. É preciso parar em Jijoca e pegar uma das jardineiras que fazem o restante do trajeto.
Clima: De janeiro a julho é o inverno, caracterizado pelo período das chuvas (que vão encher as lagoas). De agosto a dezembro a chance é pegar sol todos os dias e as lagoas vão secando. Venta bastante.
Infra-estrutura: Apesar da aparência rústica,  excelente gastronomia internacional (em sua maior parte dos italianos que resolveram ficar por lá) e pousadas ótimas.
Diversão e esportes: Wind e kitesurf, surf, capoeira, passeios de bugue, quadriciclos, cavalgadas, pesca, sandboard e trilhas.

 

 

Lagoa da Tatajuba

 

Decoração estilosa dos restaurantes (se não me engano este é o Na Casa Dela)

 

 

No fim do dia pescadores arrumam suas redes e seus barcos

Lagoa da Tatajuba

Lojinhas fofas

Duna do pôr do sol e começo da romaria

Artesanato

Balsa para chegar à Tatajuba

Pedra Furada. Não tem segredo para chegar, só analisar a maré.


Twitter Siga o Corremundo pelo Twitter Facebook Curta nossa página no Facebook


  • 17 Comentários

  • Nooossa, adorei! Sabe que eu não conheço Fortaleza e arredores??? Sobre Jericoacoara, amei a definição “uma lençois maranhenses para os menos aventureiros”. Então é para Jeri que tenho que ir! Rá! :-)

    • Marina says:

      13/02/2012

      Silvia, eu rodei um bocado o Ceará, e Jericoacoara é muito diferente do resto, vale a pena sim. E com mais infraestrutura que os Lençóis, ainda mais para quem viaja com criança

  • André Camargo says:

    18/02/2012

    Ótimo comentário, concordo plenamente: “Procurei defeitos, imperfeições e aborrecimentos – e fui incapaz de encontrar. Não teve jeito.”

    A Silvia Rossi definiu muito bem o que se sente quando se chega em Jeri: “Parece que pisaram no freio do mundo”. Amo esse lugar e a tranquilidade que rodeia todos em Jeri. Moraria lá fácil.

    Os restaurantes me impressionaram, realmente tem coisas muito boas. Também não podemos esquecer da torta de banana da Tia Angelita, que merece a fama que tem.

    Parabéns pelo post, me senti andando pelas ruas de areia e deu uma vontade imensa de voltar…rs

    • Marina says:

      18/02/2012

      Eu fui muito feliz lá. Essa torta é naquele restaurante Pizza Banana?

      • Olá Marina,
        ricoa
        Sou do Ceará :) E também amo Jericoacoara acredita que tem gente que encontra defeito nela?? Meu marido é um.. rsrs não acha essas coisas toda.. Mas eu??? Acho perfeita e vc descreveu muito bem…
        Precisa conhecer a praia de Icarai de Amontada, também no Ceará, lembra jeri de 20 anos atras, então imagina.. em breve estará lá no blog..

        A torta de banana, fica na lojinha da dona angelica.. é tipo uma pequena padaria… Os bolos e tapiocas são uma delícia também..

        beijos

        • Marina says:

          26/02/2012

          Poxa, estive até que perto (em Mundau) e não conheci Icarai. Escreva mesmo, precisamos conhecer esses paraísos (você tem sorte, já está ai perto!) :) beijo

  • silvia teixeira says:

    14/03/2012

    Oi, adorei a pagina e as dicas. Jericoacoara,sempre que posso vou.Pra mim o melhor presente e poder ir la todos os anos e cada vez que vou acho mais linda. A foto que voce tem ‘e do rest. “Na casa dela”mesmo e com certeza o mais legal do lugar e se come bem e barato. Tudo em jeri vale a pena!

  • Amo este lugar, tive a oportunidade de conehcer Jericoacoara e recomendo para todos, porque é um lugar paradísiaco. É cheio de turistas intenracionais e pessoas de todo o Brasil, recomendo de mais. Obrigado.

  • Helenice Helena says:

    29/05/2012

    Meu maior sonho é conhecer Jeri e também canoa quebrada,me planejo todo ano e no final algo não dá certo,mas sabe que eu tenho até medo de ir e não conseguir voltar,se for tudo isso que vejo e que falam,não sei não se não acabo ficando.Voces sabem me dizer se Jeri e canoa quebrada são próximas ou distantes? Pretendo comprar um pacote e gostaria de conhecer as duas,se possível.Obrigada,se alguém puder me dar alguma dica,agradeço.

    • Marina says:

      29/05/2012

      Helenice, eu conheci as duas na mesma viagem, porém são bastante distantes (450km uma da outra). Fiz tudo de ônibus, mas é bastante precário e recomendo que você alugue um carro caso vá por conta própria. Se estiver de ônibus reserve um dia apenas para o deslocamento: Canoa Quebrada-Fortaleza-Jijoca-Jeri (precisa fazer paradas em todas essas cidades indo de ônibus). Boa viagem. E olha…eu não queria voltar mais não, o risco de fincar raízes por lá é grande mesmo :)

  • Nadielly says:

    19/10/2013

    Lugar lindo que tenho vontade de conhecer.

  • Andressa says:

    04/03/2015

    Amei as dicas!
    Moro em Fortaleza há anos e ainda não conheci Jeri!
    Mas agora vai dar certo. Estava em dúvida entre Canoa Quebrada e Jericoacoara.
    Já estou ansiosa por tudo.

  • nuci says:

    24/09/2015

    Tenho poucos dias de visita ao lindo Ceará. Qual praia voces recomendam? Jeri ou Canoa? Vou em outubro. Obrigada.

  • Roberta says:

    22/11/2015

    Viajarei para Jeri e Canoa Quebrada em janeiro e queria saber se é mais fácil ir primeiro em Jeri ou Canoa… Não sei se daria tempo de conhecer Fortaleza, pois viajo de 08 a 15 de janeiro. Você sugere que eu divida meu tempo como? É melhor contratar serviços de transfer ou alugar um carro?

    • Marina says:

      23/12/2015

      Deixe menos dias para Canoa. É de fácil acesso e tem menos atrações. Eu ficaria uns 2 dias lá e uns 4 em Jeri, porque entre ida e volta vai um bom tempo (Jeri).
      Sobre o transfer, vai do seu orçamento. Eu fui de ônibus para os dois lugares, mas hoje teria feito diferente e alugado um carro para Canoa, porque o ônibus tem infinitas paradas, era quase um circular (não sei se mudou), e de carro seria tranquilo. Boa viagem, você vai amar os dois lugares!

  • vonivaldo gomes says:

    08/01/2016

    si deus nos permitir quero visitar meu compadre no crato. e vou conhecer esta praia que falarao tao bem delas .

  • Deixe um comentário